Busca-se um interpretador de sonhos.

Súditos! Fiéis e leais moradores do meu reino! Tenho o prazer em chamá-los de servos, e um prazer maior ainda de estar falando com todos vocês depois de tanto tempo. Deu saudades de visitar esse meu cantinho; feudo que me deu tanta liberdade durante momentos cruciais dos últimos anos. E estou aqui mais uma vez para explicitar um desejo deste que vos fala, vosso Rei. Um nada humilde, multi-talentoso e extremamente egocêntrico líder que rumará nossa nação à potencial vitória!

A todos que têm fé no que digo, agradeço. Aos outros peço que saiam. E é com essa declaração que eu inicio o meu pedido de hoje: precisamos de um interpretador de sonhos real, que viva no palácio, e esteja disponível quase que diariamente. Isso dado ao fato de que vosso Rei não aguenta mais acordar, dia após dia, com algo insano em mente. Que paçoca é essa que têm acontecido comigo, dá pra alguem me explicar?

O mais recente, que eu tive durante (parte) desta noite, foi um pesadelo. Antes de contá-lo, devo explicar aos novos vassalos: eu tenho 2 animais reais no palácio do feudo de Araraquara: o Théo, cachorro do povo, símbolo da justiça e da fraternidade; e o Louro, papagaio do caos, símbolo da guerra e da caixa de ração que ele mesmo come. Enquanto o Théo é um poodle fofo e muito feliz, o Louro é o oposto: raras as vezes em que chego perto dele e ele não ensaia uma bicada, com sua afiada mandíbula agarrando algo que seria meu dedo em um espaço de tempo brevemente anterior.

Mas o meu sonho foi na feliz noite de quarta-feira, 27 de outubro, no pequeno palácio de São Carlos do Pinhal. Sonhava eu, que estava em meu palácio real, em Araraquara, tendo mais um dia comum, enquanto o Louro passeava pela casa e subia nos móveis. Logo logo, apareceu outro Louro. Dali pra frente, outro. E mais outro. E quando me dei conta, uns 8 papagaios perambulavam pelos arredores e corredores de minha humilde moradia, o que me causou desespero. Imagina setecentas galinhas verdes correndo atrás de você para te dar uma bicada. Quando entrei em meus aposentos, meu quarto, percebi que A FONTE DE TODOS OS PAPAGAIOS ERA A MINHA CAMA. E INFINITOS PAPAGAIOS SAIAM DE LÁ. Acordei suado, tenso, desesperado. E dei graças a Deus que o Louro é um só.

Em outro exemplo, acontecido na noite de Domingo para Segunda da mesma semana, é um conto que gosto de chamar de “La Perseguición del Diablo”. Isso porque o sonho consistia no Danny Trejo, o popular Machete, roubando a minha casa, e correndo atrás de mim com facões. O sonho acabou como? Após muita correria, perseguição de carro e até mesmo batida, eu consegui vencê-lo com uma telefonada na cabeça. Fato: mexicanos não gostam de telefones, e hoje eu sei o por quê. Tá, talvez não fosse um fato, mas enfim: hoje decreto LEI.

El diablo

Danny Trejo: compacto pra quem vê, gigante pra quem foge.

E, enfim. Esse post consiste em pedir humildemente um interpretador de sonhos. Onde foram parar? Nos tempos bíblicos eles estavam por todos os lugares, não é possível que é tão difícil encontrá-los. Vamos, servos! Vassalos! Súditos! Ridículos! Trabalhem para o seu Rei e me ajudem a encontrar uma pessoa capaz de interpretar até mesmo os pensamentos mais inexplicáveis da humanidade.

Claro que, sendo superior à todos vocês, eu estou um passo adiante: já tenho minhas próprias teorias sobre o significado de meus sonhos. Mas prefiro esperar um profissional para analisar a minha mente brilhante e opinar sobre o assunto. Se o meu tio ainda jogasse no bixo, eu com certeza iria mandar que ele apostasse em Papagaio. Será que tem papagaio no jogo do bicho? Bom, se não tiver, DECRETO POR LEI QUE AGORA HÁ. Pode apostar, tio.

Mas, poxa, e o Danny Trejo? Enfim, existem algumas perguntas que é melhor que fiquem sem respostas. A verdade que aqui busco é indubitável: alguem há de conversar comigo e dedicar-se a interpretar os meus sonhos. Quem conhece o seu líder aqui, sabe muito bem que a criatividade sempre foi o seu charme. Insanidades que se tornam sãs a partir do momento no qual se tornam dualmente possíveis e impossíveis. Tá difícil de entender?

Partindo do mesmo pressuposto que pessoas utilizam quando querem mentir utilizando histórias bem-articuladas, que levam a algum lugar. Não é mentira de situação, mentira de ocasião: é mentira de necessidade. E o pressuposto para uma boa mentira, é simples: ou deve ser algo simples, fiel e possível, ou algo ABSURDO, INFIEL E IMPOSSÍVEL. O quão pior, melhor. Por que?

Porque algo deve ser acreditável ou inacreditável o suficiente para que alguém se interesse pelo assunto, e, ao menos, te dê atenção.  E aí, meu amigo, deite em cima. Para as idéias imbecis, é a mesma coisa: se você pensar em algo simples, corriqueiro, rotineiro, o seu pensamento será algo útil. Boring. Mas útil. Agora, se abrir a sua mente e pensar em algo absurdamente tecno-vipérico, umbigalficamente assombroso e ararísticamente logístico, e começar a jogar coisas absurdas em um parágrafo torto, a sua idéia tomará uma forma completamente nova que irá se transformar em algo interessante, assim transformando-se em algo útil, por mais inútil que fosse no princípio.

E é toda essa criatividade, que consegue pensar em todas essas coisas, que precisa de um rumo; um guia. Um interpretador de sonhos, na verdade. Que tenha disponibilidade de estar sentado comigo ao banquete do café da manhã, enquanto saboreamos bolos de cenoura e sucos de ervas do campo. E que possa compreender ao menos quinze porcento de tudo o que eu penso. E me explicar, logo em seguida.

Busca-se um interpretador de sonhos. Paga-se mal. Ou não se paga. Mas garanto muita diversão.

Abraços cordiais, do sempre vosso,

o REI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: