Daonde saem as idéias geniais? Puta que o pariu!

Eu tinha tudo pra tar puto. Tinha tudo pra tar nervoso, revoltado, por ter perdido um DVD na gravação de uma bosta de filme. Mas não. Aconteceu algo que me trouxe um sorriso no rosto, algo tão óbvio e dedutível que jamais eu imaginaria. Aliás, perdão, pulei as introduções formais e fui direto ao ponto. Olá, como vão vocês? Tudo bom? Espero que sim. Porque comigo, há alguns instantes atrás, não estava. Na realidade, perto de uma hora atrás eu tava explodindo de infelicidade.

Hoje é madrugada de segunda para terça-feira, da semana santa, e eu to de folga a semana toda pois a USP não tem aula durante esse período. E sexta-feira, meu primo e meu irmão gravaram Shutter Island, filme novo do Scorcese que tem em seu elenco como personagem principal o eterno Jack Dawson, Leonardo di Caprio. Aliás, todo garoto homem da minha geração é instruido a pensar que o Leonardo di Caprio é um gay babaca. Eu ainda acho isso. Mas ele namorou a Gisele Bündchen e a Bar Refaeli. E eu, err… Deixa quieto, Bazé.

Namoradinha do Di Caprio

Enfim, Shutter Island (que acho que se chama “Ilha do Medo” em português), tem a premissa de um filme bacana. Começa com dois agentes federais indo à uma ilha onde tem um hospício só para os criminosos. Um desses é o Di Caprio. Eles vão pra resolver um assunto de uma criminosa, a mais perigosa da ilha, que fugiu. Até aí, você lê isso, e vai ver o filme, né. Porra, é do Scorcese. O cara que dirigiu Goodfellas (Os Bons Companheiros, um dos melhores filmes de mafia que existem, por momentos melhor até que o excelente e supervalorizado Godfather) não ia fazer um trem bagaçudo.

Pois to avisando, esse parágrafo tem spoiler. Os seguintes também podem ter. Mas eu não recomendo o filme pra ninguém, então leia. Enfim, prosseguindo: você passa duas horas vendo o filme. DUAS HORAS. Não é brincadeira não. Não é mandioca não. Não é bruxólise não. E o assunto vai ficando tenebroso, você não entende nada do filme. Ele começa a pirar, tremer, vê uns caras malucos, aparece uns malacos pelados (de piru de fora mesmo, tão desagradável como a enorme piroca azul do Dr. Manhattan em Watchmen, que é maravilhoso – o filme, não a piroca) e uns outros malacos arrebentados e pinéis. E chega um ponto que você com certeza pensa: ou esse cara é louco, ou o filme não faz sentido. E no fim do filme, você descobre que o personagem principal, aquele por quem você torce e quer ver bem, é LOUCO DE VERDADE! E O FILME NÃO FAZ SENTIDO PORQUE NÃO FAZ MESMO, ELE É LOUCO! MATOU A MULHER, QUE MATOU OS FILHOS, QUE eram todos gordinhos e cuti-cuti e não fizeram nada de errado. Então ele decide morrer. FIM. Mais broxante que isso, acho que só baixar porno e descobrir que é gay quando tá assistindo. Não que já tenha acontecido, mas deve ser.

Enfim, imaginem a minha situação. Desliguei o filme, e pus na HBO. Decepcionados, eu e meu primo, desolados. A primeira imagem da HBO às 4 da manhã é uma mulher comendo as entranhas de outra pessoa. Comendo a carne mesmo, babando sangue. Uma espécie de vampiro que não se contenta em beber, mas também come. Outra cena: um corpo pingando sangue, ela pega uma caneca, enche de sangue e bebe um golaço. Sem entender muito, fui ver o nome do filme no guia: Escuridão Total. Voltei pra HBO.

Me deparo com mais cenas de arrepio e de péssima atuação, e a explicação vem à tona. No meio da minha tristeza, no meio do meu desespero, alguém teve a idéia mais espetacular que o mundo já teve. Aparece Steven Seagal. A primeira coisa que me vem em mente: VAMPIROS, COM STEVEN SEAGAL. EXISTE ALGO, HOJE EM DIA, COM CHARLES BRONSON E CHUCK NORRIS APOSENTADOS, MAIS BRUTAL E INTRIGANTE QUE ISSO? A resposta é não. Era óbvio que Deus colocou um filme na HBO pra sanar minha necessidade de assistir um filme. Resolvi assistir até o fim.

Ver o maluco de rabinho com uma espada gigante nas costas, decapitando a vampirada enquanto o elenco de apoio vai morrendo enquanto ele tá longe, e sobrevivendo milagrosamente às custas dele, é impagável. Isso me fez pensar, quem foi o gênio que pensou nisso? Quem conhece o Seagal sabe que os filmes dele são todos na marra: ele não curte armas de fogo. Curte quebrar braços, cotovelos, deslocar ombros e brincar de Aiki-Dô com a galera. E vampiros não são as criaturas mais fáceis de se matar. Mas pra ele, tsc tsc. Ele usa uma arma no filme todo, que é uma calibre 12, que ele usa em duas cenas e já entrega pra um cara. Dá pra sentir o prazer dele no mano a mano.

Não dá pra igualar, não dá. To me sentindo completo. Vou terminar de ver o filme aqui, saboreando com entrepidez o presente divino que caiu no meu colo. É o filme com os vampiros mais fracos e burros que eu já vi, pouquissima gente morre até então, mas enfim. O ar da graça é esse. A verdadeira criatura imortal aqui é Steven Seagal, não esses manés chupadores de bife humano. Passou uma cena dele agora, por exemplo. Durou 10 segundos e ele matou 7 vampiros com 3 espadadas. Enfim.

Obrigado Di Caprio, volte a pegar a Refaeli. Obrigado Seagal, continue matando seres míticos. Queria saber qual é a próxima idéia de gênio que vão ter, sei lá. Vão inventar um microondas inverso que gela algo rapidamente, o que é bem útil quando se tem coca quente por exemplo? Só o tempo dirá. Só torço com os dedos cruzados para que Steven Seagal esteja no meio.

Abraços.

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Primeira denovo! HÁ!
    E bem feito, me deixou de lado para ver um filme que não curtiu.
    Aliás, eu assisti A Ilha do Medo no cinemas, e sim, eu gostei do filme – o filme, não a piroca. xD
    É que tem que levar todo o contexto, a mente de um louco, a tentaiva dele de esquecer de tudo, a capacidade que ele tev com os anagramas do nome, tipo, foi MUITO foda! Ele mudou tudo pra poder se proteger do trauma de ter MATADO A MULHER QUE MATOU DOS FILHOS que não fizeram nada =//.
    Você deveria entender que nem todos os filmes são tão óbvios, ok? -.-
    Aliás, esqueceu de comentar a sua viadagem do final de semana de quase ter chorado em Remember Me 😡

    beijos

    Responder

    • Posted by johnveejones on 30 de março de 2010 at 3:03 pm

      Ah, esse papinho de “você não entendeu” não cola. Contexto é o caralho. O filme tem que valer, não importa. É igual assistir os filmes q vc vê até o fim, ae o cara ACORDA E ERA TUDO UM SONHO. Eu não to mais na 2ª série pra achar isso legal, isso é coisa de redação de criança. Eu entendi que ele quis se proteger, mas e daí? Quem tem que se proteger sou eu que não devo sair perdendo dvd’s gravando essas merdas. E deixa quieto o Remember Me, vai. Steven Seagal chuta a bunda de geral, e a moral que eu levei é essa.
      Bejolas

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: